Portugal tem mais de 2 milhões de idosos…”.

Portugal tem mais de 2 milhões de idosos…”.

E isto dito assim … merece uma reflexão  e um outro olhar da nossa parte, sendo que as mulheres levam vantagem aos homens nestes números. E é aqui que podemos fazer a diferença. Cabe-nos tomar posição sobre a velhice que queremos ter, como a encaramos e não ficar apenas à espera que ela aconteça como algo inevitável. A idade referência para se ser considerado idoso, centra-se actualmente dos 65 anos em diante. A esperança de vida tem vindo a aumentar nos últimos anos e isto é um dado adquirido. A busca atual é pela melhoria da qualidade de vida do idoso, apesar do preconceito, discriminação e isolamento da sociedade para com o idoso e, da velhice ser encarada como decadência, doença e peso social. Daí que personalidades, intelectuais, políticos, artistas, com mais de 60 anos, aparecem na mídia, contradizendo o estereótipo de “velho” ao demonstrarem inteligência, versatilidade, perspicácia, audácia, boa forma, bom humor, inovação, dentre outras características, mostrando que também na “velhice” se pode ser produtivo.

E, posto isto, vamos considerar o desafio da mudança…

Até breve, Margot

Deixe uma resposta